Mal-entendido deixa estudantes e Instituto de Bolsas desavindos

MAL-ENTENDIDO entre estudantes que se candidataram à Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB) e o Instituto de Bolsas de Estudo, Instituto Público (IBE,IP) desencadeou tensão na manhã de ontem.

O facto surgiu  quando os candidatos a vagas, que deveriam ter deixado o país a 15 de Janeiro último, souberam, três diasantes, que a sua admissão para o Brasil contemplava apenas a vaga e não se tratava de bolsa de estudo como tinhamentendido.

Assim sendo, os candidatos seriam obrigados a efectuar o pagamento do bilhete de passagem de ida e uma vez já emterritório brasileiro deveriam ter meios para garantir a sua permanência. 

A directora-geral do IBE, IP, Carla Caomba, explicou que pelo facto de a vaga ter sido divulgada no site do IBE, os estudantes confundiram o edital de candidatura de admissão aos diferentes cursos ministrados pela universidade com aatribuição da bolsa de estudo.“Os 39 estudantes apurados foram directamente seleccionados pela UNILAB, que esteve à frente de todo o processo, e o nosso envolvimento na divulgação do edital fez com que os estudantes pensassem que se tratava de uma bolsa por nós atribuída”, sublinhou.Caomba afirmou também que, devido à actual conjuntura económica do país, o IBE não está em condições de atribuir bolsa de estudo para este tipo de vagas, razão pela qual não emitiu nenhuma comunicação relacionada com a concessão de bolsas para esta janela, especificamente.

Cláudio Carlos
Author: Cláudio Carlos

 Liderança  Gestão empresarial  Empreendedorismo  Educação financeira  Tradução e interpretação

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *