Dicas para iniciar o seu próprio negócio

1. Faça o plano de negócios

O plano de negócios é o primeiro passo a ser dado se você decide empreender. O processo, que pode parecer complexo à primeira vista, se torna mais fácil quando você pesquisa bastante, faz boas leituras sobre o assunto, conta com softwares ou com a própria franqueadora, se for esse o caso.

Traçar um plano significa definir onde sua empresa almeja chegar e por qual caminho seguirá para realizar os objetivos e as metas. Quando as metas são planejadas e as estratégias são definidas com antecedência, o gestor evita perder dinheiro.

Saiba como fazer um plano de negócio eficiente. contacte: admin@tefemarket.com

2. Pesquise seu público

O plano de negócios da empresa está alinhado ao conhecimento do público-alvo ao qual sua marca servirá. Isso ajuda a escolher o melhor ponto da cidade para montar a loja e a montar estratégias de marketing condizentes com seu target (o cliente ideal).

Para conhecer o público-alvo, vá a campo com pesquisas e peça para as pessoas daquela localidade responderem a questões que contribuam para desmistificá-lo. 

Ao pesquisar o cliente ideal, o empreendedor deve saber sua faixa etária estimada, a localidade em que esse público se concentra, o tequete-médio gasto pelo target e suas problemáticas. Seu posicionamento de mercado se torna mais sólido e eficiente.

Pode parecer estranho falar em “problemas” do consumidor, no entanto quando ele adentra uma loja, está atrás do produto ou serviço capaz de solucionar sua necessidade. É importante saber o que seu público demanda.

3. Invista em marketing

Acha que é cedo para planejar o marketing? Hora de repensar essa ideia! O marketing não serve apenas para divulgar seus produtos depois que a loja já está operando. Ele também é responsável por agregar novos clientes para conhecer seu negócio.

O objetivo do marketing é também o de angariar esses consumidores potenciais, os chamados prospects, atraindo-os para conhecer seus produtos e serviços e assim chega o momento de trabalh

4. Aposte no diferencial competitivo e compreenda o mercado

O diferencial competitivo de uma marca é aquilo que a diferencia das concorrentes. O fator competitivo da empresa envolve a noção de valor e preço. Você sabe diferenciá-los?

O preço é aquele número objetivo, indicado na etiqueta, que mostra o quanto o cliente precisa desembolsar por um produto ou serviço. Já o valor tem caráter subjetivo, e depende da percepção do próprio cliente.

O que faz o consumidor pagar mais caro em um produto de uma marca conhecida, mesmo diante de uma opção mais barata e de qualidades semelhantes a do primeiro produto? A resposta é o valor.

Agregar valor deve ser o objetivo da sua organização desde a abertura.

O atendimento é um diferencial que salta aos olhos do consumidor! Invista na qualificação da sua equipe de colaboradores, incluindo treinamentos constantes. Manter um registro dos clientes também ajuda no processo.

5. Controle os processos

Reunir dados e manter registros de nada adianta se o gestor não os utiliza na sua função. Não deixe de avaliar o desempenho da sua equipe de colaboradores e mensurar o sucesso de cada estratégia aplicada.

Todo processo precisa ser bem gerido e avaliado após seu desempenho. Para otimizar a precisão das análises, o empreendedor que aceita o desafio de começar seu negócio do zero precisa contar com o respaldo da tecnologia.

6. Faça parcerias estratégicas

A sociedade é uma alternativa comum e bastante utilizada. Geralmente, uma pessoa entra com o recurso e outra com a ideia ou a execução do projeto. 

Saiba escolher bem seus sócios ou os parceiros do seu negócio. Os envolvidos no projeto devem ter expectativas e objetivos bem alinhados. Definir responsabilidades também é fundamental para evitar problemas no futuro.

7. Defina seus produtos ou serviços

Esse é o momento de desenhar a solução para o problema identificado. Para que uma empresa tenha sucesso, é preciso oferecer aquilo que realmente possa resolver os problemas dos consumidores. Então, pense em como você pode fazer isso e quais são os benefícios do seu produto ou serviço.

Por exemplo, um problema pode ser a dificuldade dos empreendedores em implementar estratégias mais eficientes para enfrentar a crise que alterou o hábito de compra dos consumidores, fazendo com que eles comprem menos. Com isso, uma oportunidade de negócio é oferecer consultorias em marketing para as empresas.

Portanto, o nicho de negócios é o marketing digital , em que podem ser ofertados serviços de produção de conteúdo para a web de acordo com o perfil do consumidor online ou a criação de campanhas publicitárias criativas e impactantes.

8. Conheça as questões burocráticas

Muitas pessoas ignoram as questões burocráticas, mas não dá para começar um negócio sem conhecer os aspectos legais que regem o comércio e a publicidade, seja em sua cidade, seja na internet.

Quer conquistar uma vaga de emprego mas não sabe por onde começar?

Perguntas para entrevista

1. Pode me contar um pouco sobre você?

Entenda que esta pergunta não está sendo feita para conhecer os seus hobbies, e sim para entender o porquê você é o candidato  certo para a vaga.

Escolha pelo menos 3 realizações que julgue agregar qualidades diferenciais, seja no campo pessoal (ações sociais, voluntariado, crenças individuais, etc) quanto profissional (projetos de extensão universitárias, empresas juniores, campanhas desafiadoras em empregos anteriores, etc).

Faça um discurso rápido, conciso e atraente; encerre falando como essas experiências te ajudaram a optar por esta candidatura específica.   

2. Quais são os seus pontos fortes e fracos?

Nesta questão, o que o recrutador realmente analisa é o seu autoconhecimento e honestidade. Ao invés de expor aquilo que você acha que o recrutador gostaria de ouvir, apresente fraquezas que visa superar e características relevantes que potencializam suas forças profissionais. 

Seja honesto, afinal ninguém é perfeito e a arrogância e pretensão podem ser identificadas mesmo sem intenção. Contudo, isso não quer dizer que respostas como “sou preguiçoso”, “entrego as coisas no limite dos prazos”, “tenho dificuldade para chegar na hora”, sejam aceitáveis.

Para usar as fraquezas  de forma inteligente, é preciso se astuto. Veja um exemplo: Tenho dificuldade em falar em público. Contudo, sempre me disponho a comandar as reuniões, para trabalhar esse medo e me habituar a dirigir um grande volume de pessoas”.

3. Onde você se vê daqui a 5 anos?

Outra pergunta de entrevista bastante popular é a da previsão profissional. Esta questão avalia pontos como expectativas realistas sobre a carreira, ambições pessoais, se a vaga está alinhada com esses objectivos, se o candidato será um investimento ou gasto, e assim por diante.

Procure pensar até onde essa vaga pode te ajudar a alcançar esses objetivos, e se ela é ou não uma passagem obrigatória. 

É normal que não tenha uma resposta exata para os seus anseios futuros. Contudo, faça essa resposta se tornar interessante, apresente como você enxerga que essa experiência  pode impactar nessa jornada.

4. O que você gosta de fazer nas horas vagas? Quais são os seus hobbies?

Esta é uma pergunta de entrevista usada para conhecer a personalidade do candidato e analisar se ela se encaixa com a cultura  da empresa. Em uma lógica simples, as escolhas pessoais são avaliadas, já que nas horas vagas realizamos atividades por espontânea vontade.

É totalmente aceitável que a resposta envolva entretenimento social, como reunir os amigos para tomar uma cerveja na sexta ou sábado a noite. Entretanto, não esqueça que ainda está em uma entrevista profissional, mesmo atividades como baladas e festas, devem ser expostas de maneira razoável.

Evite dizer que você sai para beber sempre que tem uma oportunidade ou que vai a baladas durante a semana. Respostas como essa podem dar a entender que ressaca e noites mal dormidas são frequentes na sua rotina, e como o seu rendimento está diretamente ligado ao seu estado físico e mental, provavelmente te eliminará.

5. Como você lida com a pressão ou situações estressantes? 

Nesta pergunta da entrevista, procure posicionar-se como alguém que encara situações estressantes de maneira productiva, e que nem a pressão e o cansaço poderão te impedir de atingir seus objetivos.

Uma boa dica é abordar as estratégias que você usa em momentos como esse, tais como a meditação, exercício de respiração, desligamento da mente, pausas, e assim por diante.

Porque é difícil encontrar emprego em Moçambique?

Emprego em Moçambique é tão difícil quanto é na maioria dos países em desenvolvimento, existe um grade número de desempregados para um número muito baixo de empresas. Isso torna o mercado bastante competitivo, e factores experiência e salário esperado têm mais peso que a formação acadêmica. Nas nossas análises, ficou aparente que parte da dificuldade em “acertar” aquele emprego desejado vem da falta de preparo para o processo de candidatura. A nossa recomendação, é reserve um tempo para rever o seu CV e certificar-se que cumpre com as recomendações que fornecemos.

Para ajudá-lo a alcançar seus objetivos, elaboramos vários modelos de currículo, destacando as habilidades com foco nas tendências actuais do mercado de trabalho. info.admin@tefemarket.com